Plantão Clínica

(48) 9980 2204
(48) 9125 3090


Dicas

Voltar



VACINA GIARDIA

VACINA GIARDIA

A Giardíase Canina é uma das causas mais comuns de problemas intestinais em cães e seres humanos, é uma doença causada por um protozoário, também conhecido por G lamblia ou G duodenalis e hoje é considerada a doença protozoal intestinal clinicamente mais preocupante em cães. Este parasita além de ser responsável por causar danos à saúde dos animais podem tornar-se uma fonte da doença para humanos. A infecção ocorre quando o animal ingere o cisto, (forma em que o protozoário se encontra nas fezes infectadas), através do contato com outros animais, pela água e alimentos contaminados. 

O risco da infecção por giárdia é acentuado com a falta de higiene e certos hábitos alimentares.

Os sintomas são: diarréias intermitente, comprometendo a digestão e a absorção de alimentos, levando a desidratação perda de peso e até mesmo ao óbito as fezes são geralmente são pálidas, moles e féticas, podendo apresentar vestígios de sangue. 

 Os sintomas nos seres humanos são de ordem intestinal, aparecendo entre uma e duas semanas após a infecção, podendo durar de duas a seis semanas ou ainda por longo período. Podendo ser observado diarréia, presença de gases e flatulência, dores abdominais e náuseas. As fezes pode ser oleosa e boiarem na água.  Algumas pessoas com giardíase não apresentam nenhum sintoma.

Diante dos riscos grande da doença, a melhor maneira é a prevenção, com a vacinação que deve ser aplicada em cães com 9 semanas de idade com duas doses com intervalo de 21 a 28 dias. Os cães adultos que nunca foram vacinados contra a giardíase deverão receber 2 doses da vacina. A proteção se dará após 15 dias da 2ª dose da vacina. O reforço é anual com apenas 1 dose.

Além da vacina deve-se sempre manter a higiene pessoal, saneamento básico e cuidado com o manuseio de alimentos e água. A precaução também a ser realizada é a vermifugação periódica com acompanhamento veterinário, para um diagnóstico precoce, e assim o tratamento de animais infectados e ainda a realização de exames regulares para contribuir com o controle da doença. A vacina estimula o animal a resistir ao parasita, mas para o controle desta enfermidade parasitária, deve ser feita anualmente a vacina como reforço, já que a imunidade natural contra Giárdia é de curta duração. Mesmo que os tratamentos são eficazes, a reinfecção em animais é muito comum, devido à dificuldade de se eliminar os cistos infectantes do ambiente. Um animal vacinado, além de protegido contra giardíase, não representará mais uma fonte de infecção a outros animais e a sua família.

 



Voltar para Dicas

Utilizamos cookies para sua melhor experiência em nosso website. Ao continuar nesta navegação, consideramos que você aceita esta utilização.

Ok Política de Privacidade

U. Angeloni: (48) 3045-3090 | U. Pet-Hotel: (48) 3462-6498
U. Centro Médico Veterinário: (48) 3045-6262

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados - Animal Center

Política de Privacidade