Plantão Clínica

(48) 9980 2204
(48) 9125 3090


Dicas

Voltar



Leptospirose Canina

Leptospirose Canina

CUIDE SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO E EVITE A LEPTOSPIROSE

A Leptospirose é uma doença infecto contagiosa provocada por bactérias do gênero Leptospira e atinge animais de sangue quente, incluindo roedores, animais domésticos e o ser humano, portanto é zoonose. Os casos são mais frequentes no verão e no outono, provavelmente por nestas épocas os animais estarem mais do lado de fora de casa, em jardins e praças, entrando mais em contato com a natureza. Também é nesta época do ano que os períodos de chuvas são mais frequentes e por isso a leptospirose torna-se endêmica depois de fortes chuvas. A Leptospirose atinge órgãos vitais dos seres vivos, como os rins e fígado e se dissemina para o baço, sistema nervoso central e pode chegar a atingir até os olhos No cão penetra no organismo através das mucosas ou da pele lesionada, por contato direto com outros animais infectados, ou por transmissão indireta (bebendo ou comendo alimentos contaminados). Depois de 4 a 11 dias do contágio, a bactéria alcança a corrente sanguínea, multiplicando-se rapidamente causando a leptospiremia. Os sintomas iniciais da leptospirose podem ser febre, depressão, aumento do número de glóbulos brancos na corrente sanguínea (leucocitose), perda de proteína que é eliminada pela urina (albuminúria), hemorragias em vasos sanguíneos e hematomas com manchas vermelhas e roxas na pele (petéquias/equitomoses), alterações na pigmentação da pele e dos olhos causando uma coloração amarelada da pele e um branco total nos olhos (ictericia) devido a colestase. Estes sintomas são ocasionados pela invasão da bactéria Leptospira em varios orgãos como rins, fígado, baço, sistema nervoso central e olhos. Neste estágio da leptospirose, um cão infectado sentirá frio e terá calafrios, provavelmente sentirá dores na barriga e em alguns casos poderá babar e vomitar. A perda de apetite é outro quadro comum em animais neste estado. A febre poderá provocar muita sede, levando o cachorro a beber água excessivamente. Existem vacinas que ajudam a prevenir a Leptospirose além de que também deve-se limitar o acesso do seu animal de estimação em áreas onde possa ocorrer o risco de ter água e alimentos contaminados. Muitas pessoas que vivem em áreas de subúrbio, alimentam animais de estimação e também bichos silvestres, ou até mesmo vira-latas e gatos de rua na área externa de sua casa. Esta ação, atrai roedores e animais que podem ser possíveis portadores de leptospira, portanto este tipo de comportamento deve ser evitado. As pessoas geralmente sabem que a limpeza do quintal e jardim de suas casas é de vital importância para diminuir a população de roedores em torno de suas propriedades, no entanto, muitas vezes não se dão conta que elas mesmas acabam provocando o aparecimento de ratos e assim colocando em risco a vida de seus animais de estimação. O tratamento da doença deve ser feito com o veterinário e baseia-se em antibioticoterapia e soroterapia intensiva, podendo o animal vir a óbito. As vacinas comerciais tem sido o melhor resultado de prevenção contra a Leptospira. Uma vez o animal imunizado torna-se muito baixa a possibilidade de se contaminar após contato com alimentos e água contaminada. Portanto busque um veterinário e veja se as vacinas de seu animais de estimação estão em dia, senão faça a vacinação rigorosamente evitando a doença em seu animais.

Dr. Katia Veterinária na Animal Center

Dr. Daiane



Voltar para Dicas

Utilizamos cookies para sua melhor experiência em nosso website. Ao continuar nesta navegação, consideramos que você aceita esta utilização.

Ok Política de Privacidade

U. Angeloni: (48) 3045-3090 | U. Pet-Hotel: (48) 3462-6498
U. Centro Médico Veterinário: (48) 3045-6262

Copyright 2016 - Todos os direitos reservados - Animal Center

Política de Privacidade